O amor mais bonito
Home Mensagem Arquivo gabito nunes Theme
Gabito Nunes: Escritor de ficção jovem-adulta. Autor do romance Ao Norte de Mim Mesmo e do folhetim Juliete Nunca Mais. Porto Alegre/RS · gabitonunes.com.br ·
"Desisto. Eu acho, às vezes, que seria mais produtivo perseguir pombos em praça pública. Bem, eu só queria dizer que, apesar desse seu jeito todo iceberg de ser, eu te acho um rapaz incrível. Você é o melhor ser humano entre os piores que já conheci. Ou o pior entre os melhores. Não sei."
— Gabito Nunes


Se existem outros caras legais por aí? Claro que sim. Vai por mim.

Gabito Nunes

"Eu queria dizer coisas. Sorri um pouco pra mim? Me ajude a descobrir onde dói. Se ajoelhe na minha frente e deite no meu colo, vê se meu peito ainda bate."
— Gabito Nunes


"Eu joguei sim, desconversei, fiz cena. É que não queria você me rejeitando de cara. Mas se dei a entender que eu não passava de um brinquedo, desculpa, me expressei errado. Agora me resta ouvir as canções que jurei ódio e não posso passar as faixas românticas, pois perdi o manual de instruções do aparelho de som no meu ouvido interno. Na fossa, não conte com seus amigos, ouça música, elas são o melhor ombro."
— Gabito Nunes


"Pode ficar aí, na tua, quieto, não se faz necessário reunir forças para mover lábios e cordas vocais para responder qualquer coisa que seja. Não quero incomodar, mas, vai, solta pelo menos um muxoxo ou me manda calar essa maldita boca."
Gabito Nunes


"De todas as coisas que você me deu, a melhor delas certamente foi a chance de escolher, escolher você, escolher ficar contigo e atravessar com algum alívio os dias que eu quero simplesmente morrer pra não ser intimado a depor sobre o meu sumiço. Você me ensinou muitas coisas, a melhor delas, me ensinou que o amor verdadeiro sempre espera um pouco mais pelos abraços atrasados."
— Gabito Nunes (via cool—cool)


"É louco como eu ainda fico nervoso quando se aproxima a hora de a gente se encostar. Isso não acontece com boa parte das garotas que fiquei junto, não que eu me lembre. Sem pretensões, mas beijar na boca de uma garota não é uma das coisas que me levam a ter um surto. Mas com Juliete é sempre isso…"
— Gabito Nunes (via ga-bi-to)


"Minha magricela ligou me acordando. Disse que daria uma rápida passada pra saber como foram os últimos dias. É sábado, eu não tinha nenhuma perspectiva de vida, então foi o bastante pra eu me sentir ridículo de tão contente."
— Gabito Nunes em “Juliete Nunca Mais” (via ga-bi-to)


"Só que ela encosta os lábios nos meus e fala “Vem cá, meu menininho lindo…”, puxando meu corpo sobre o dela, maternalmente."
— Gabito Nunes em “Juliete Nunca Mais” (via ga-bi-to)


"

Só que ela afasta o queixo, deixa o meu meio que no ar e se recompõe. E depois, bem perto dos meus olhos, me desafia:

– Sabe como eu sei que gosto mesmo de você? – Baby Julie me pergunta.
– Hum? – Não tenho a resposta certa.
– Porque machuca. Mesmo quando tudo está bem.

Abraço Juliete demoradamente. Quem sabe até para sempre.

"
Gabito Nunes em “Juliete Nunca Mais” (via cool—cool)


"Um dia me perguntaram se eu já havia me apaixonado por alguém e eu disse “Não sei”, então a pessoa me veio com “Se você não sabe é porque nunca aconteceu”. E eu quis saber como ele tinha tanta certeza e fui convencida com um “Porque machuca, mesmo quando tudo está bem”."
— Gabito Nunes em “Juliete Nunca Mais” (via ga-bi-to)


"É louco como eu ainda fico nervoso quando se aproxima a hora de a gente se encostar. Isso não acontece com boa parte das garotas que fiquei junto, não que eu me lembre. Sem pretensões, mas beijar na boca de uma garota não é uma das coisas que me levam a ter um surto. Mas com Juliete é sempre isso…"
— Gabito Nunes


"Minha magricela ligou me acordando. Disse que daria uma rápida passada pra saber como foram os últimos dias. É sábado, eu não tinha nenhuma perspectiva de vida, então foi o bastante pra eu me sentir ridículo de tão contente."
— Gabito Nunes em “Juliete Nunca Mais”


"Só que ela encosta os lábios nos meus e fala “Vem cá, meu menininho lindo…”, puxando meu corpo sobre o dela, maternalmente."
— Gabito Nunes em “Juliete Nunca Mais”


"

Só que ela afasta o queixo, deixa o meu meio que no ar e se recompõe. E depois, bem perto dos meus olhos, me desafia:

– Sabe como eu sei que gosto mesmo de você? – Baby Julie me pergunta.
– Hum? – Não tenho a resposta certa.
– Porque machuca. Mesmo quando tudo está bem.

Abraço Juliete demoradamente. Quem sabe até para sempre.

"
Gabito Nunes em “Juliete Nunca Mais” (via cool—cool)




1


Theme